Para diagnosticar a disfunção erétil

Para diagnosticar a disfunção erétil, o médico pode registrar todos os problemas de contato íntimos, bem como outras possíveis causas, como depressão ou uso de drogas, que podem ser a causa do problema. Além disso, o médico realiza exames físicos para deformidade genital, doença da próstata, sintomas de hipogonadismo ou sintomas de doença cardiovascular ou problemas neurológicos.

Se necessário, o seu médico também pode pedir-lhe para realizar testes laboratoriais para determinar os níveis de lípidos, açúcares e hormona testosterona no seu organismo, uma vez que estes valores podem ajudar a identificar um potencial problema.

Tratamento

A impotência sexual pode ser tratada de maneiras diferentes porque seu tratamento depende de sua causa. Algumas das opções de tratamento existentes são as seguintes:

  1. Substituiu a terapia hormonal em cápsulas, emplastros ou injeções que aumentam os níveis de testosterona e facilitam a testosterona;
  2. O uso de dispositivos de vácuo que promovem a ereção e são especialmente recomendados para homens que não podem curar drogas;
  3. Cirurgia para implante de prótese peniana , que é usada apenas em última instância quando nenhum outro tratamento foi bem-sucedido.

Além dos tratamentos acima mencionados, também é muito importante consultar um psicólogo ou psiquiatra e terapia de gêmeos, porque eles ajudam a resolver outros problemas, medos e incertezas que possam existir e contribuir para o problema. A psicoterapia também é indicada nesses casos para ajudar a tratar o estresse, a ansiedade e a depressão.

Problemas masculinos de idade adulta

Um homem é apenas um homem.

Em consciência geral, o termo “comportamento viril” existe . Para reclamar da dor, os problemas de saúde, o fato de que algo não está funcionando não é considerado “masculino” . Toda mulher que se cuida tem um ginecologista. A disciplina que cuida da saúde masculina – a andrologia está sendo criada atualmente. Existem também novas opções de tratamento.

É muito bom saber que não há necessidade de se envergonhar dos problemas masculinos . Não há nada para se envergonhar. Todo homem encontra algumas dificuldades durante a sua vida. Alguém com menor e transitório, alguém com maior prazo, mais longo. Alguém antes, alguém depois.